A princípio a vela de incandescência ou velas aquecedoras tal como a conhecemos hoje foi aperfeiçoada em 1946 por Ray Arden, um engenheiro americano. A vela baseia-se num princípio simples da física e da química, isto é, a platina na presença de metanol torna-se espontaneamente incandescente (acesa). A platina é um dos metais mais pesados. Pode ser trabalhado e moldado em qualquer forma, transformado em filamentos ou em folhas muito finas.

Atualmente as velas aquecedoras desempenham um papel importante em motores a diesel modernos. A função desse componente é de aquecer o ar entorno da saída dos injetores, seja nas câmaras ou pré-câmaras de combustão a fim de facilitar a injeção do combustível.

No ciclo das velas aquecedoras não ocorre o fenômeno chamado transformação adiabática, em que o ar quente comprimido não troca energia (calor) com o meio externo (paredes e cilindros e cabeçotes).

O que ocorre é que se um veículo é exposto a baixas temperaturas, a troca de calor entre o ar aquecido na compressão com o conjunto mecânico frio é bastante intensa. A temperatura do ar comprimido se torna inferior e a ignição do combustível aumenta muito. O funcionando das velas dependem muito do modelo do carro, do projeto do motor, condições climáticas etc.

Portanto o funcionamento é simples, ele se dá quando é acionada a chave de ignição, detectada a temperatura (are/ou água) que caracteriza a partida a frio, uma tensão é aplicada, fazendo com que a ponta atinja uma temperatura muito alta (800/900º C). A temperatura e o tempo de aquecimento pode variar de acordo com o sistema de aquecimento.

Quais são os tipos?

Benefícios da função de pré-aquecimento:

  • O motor entra em funcionamento mais rápido;
  • Prolonga a vida da bateria e do motor de partida, pois o motor diesel liga mais rápido.

Benefícios da função de pós-aquecimento:

  • Menos ruído do motor na fase fria;
  • Menor produção de gases poluidores;
  • Funcionamento mais suave do motor;
  • Maior economia de combustível;
  • Menor formação de fumaça branca.